Enciclopédia do Válvuleiro

Por que escolher uma Válvula Fire-Safe?

Segunda Feira - 27 de Maio de 2019

fire safe

No mercado atual, existem válvulas para várias aplicações. Entre elas, temos as válvulas fire-safe. É importante que se conheça a aplicação de uma válvula. Em particular, as válvulas fire-safe são usadas em instalações alto risco. Neste artigo explicaremos em detalhes como essas válvulas funcionam e como elas são usadas nos processos industriais hoje.

O que é uma válvula fire-safe?
As válvulas fire-safe funcionam como uma válvula de bloqueio quando temos um incêndio. Quando exposta ao fogo, ela mantém vazamentos de modo limitado por meio do engaxetamento da haste. Assim, o líquido que vazou não é suficiente para causar ainda mais dano no incêndio em que ocorre a instalação hidráulica. Caso um sistema não utilize uma válvula fire-safe, então em caso de vazamentos, o líquido inflamável que passa pela tubulação pode aumentar os prejuízos do incêndio.

As válvulas do tipo fire-safe são essenciais para a segurança do setor industrial. Proteger a vida, proteger equipamentos e o meio ambiente são apenas algumas das motivações para a utilização desse tipo de válvula de segurança. Elas amenizam as consequências de incêndios que ocorrem quando líquidos inflamáveis estão sendo transportados nos sistemas de tubulação. Na dúvida, é sempre bom colocar as válvulas fire-safe nas tubulações que correm um risco de incêndio. Elas são projetadas com o intuito de resistir ao fogo. Em tubulações cujos fluidos são inflamáveis e há risco de incêndio, os vazamentos podem ser controlados pelo bloqueio da passagem do fluido.

Dentro da válvula fire-safe, existem duas sedes. Uma sede primária que entra em contato com o disco e uma sede metálica que resiste ao fogo e preserva a vedação. A sede primária pode ser de acordo com o tipo de válvula e construção, borboleta, globo, esfera ou outros tipos de válvulas.

Essa sede primária serve para auxiliar a sede metálica (também chamada de secundária) a manter a sua integridade. Assim, o vazamento é controlado de acordo com as normas que foram utilizadas para produzir a válvula. Caso essa primeira sede não existisse, a sede metálica entraria em contato com o fluido durante todas as operações e sofreria desgastes. Assim, em caso de incêndio, não haveria mais resistência ao incêndio por parte da sede metálica. A manutenção seria muito mais cara.

Além disso, a sede secundária tem um coeficiente de atrito mais baixo. O torque para movimentar-se fica, portanto, menor. O atuador não precisa de uma força muito grande para que bloqueie o fluido.

A vedação das válvulas fire-safe não é metal-metal, já que a sede primária não é metálica. A sede primária tem propriedade elástica, isto é, ela é resiliente e a sede secundária, é metálica. Por isso a vedação desse tipo de válvula é muito mais eficiente que os das válvulas metal-metal.

De modo geral, escolher uma válvula fire-safe é optar pela garantia de que, caso haja um incêndio, o vazamento de líquidos inflamáveis será um mal menor. Sendo assim, antes de utilizar uma válvula fire-safe, um estudo do sistema de tubulação e seus riscos precisam ser estudados. Não obstante, essas válvulas são medidas de segurança quase que essenciais em sistemas industriais com líquidos agressivos, como petróleos. Por isso é tão importante conhecer as válvulas fire-safe.



Não se esqueça... A curiosidade é que move o mundo!

Acompanhe o grupo Micro Rio:
www.fb.com/microriovalvulas
www.instagram.com/microriovalves
www.linkedin.com/company/microrio/
www.twitter.com/microriovalves

Conteúdo relacionado: