Enciclopédia do Válvuleiro

Para que servem as guias Laterais nas válvulas gaveta?

Segunda Feira - 11 de Novembro de 2019

trim o que significa

No post de hoje vamos falar sobre uma parte muito importante da válvula gaveta; as guias laterais no corpo para guiar a cunha na abertura e fechamento e a folga máxima que pode existir nessas guias, alguns fabricantes usinam as guias para garantir mais precisão, outros usam métodos de fundição que garantam mais precisão e melhor acabamento como a fundição por cera perdida ou microfusão, outros ainda soldam as guias no corpo, enfim, existem inúmeras maneiras de se fazer as guias laterais, vamos saber um pouco mais sobre esse assunto.







img guia gaveta
Os obturadores das válvulas gaveta, independente do projeto, são guiados no corpo, a função dessas guias é manter o obturador guiado em relação aos anéis de vedação durante a operação da válvula em qualquer orientação que a válvula seja instalada, elas também impedem que o obturador encoste contra o anel de vedação a jusante devido à pressão diferencial do fluido atuando sobre a cunha.

img guia gaveta tampa
As guias devem ser projetadas para reduzir o atrito e o desgaste sobre as superfícies de vedação dos anéis e da cunha quando a válvula próxima da posição fechada, se a folga existente entre as guias da cunha e as do corpo for excessiva, a própria cunha pode danificar os anéis de vedação antes mesmo do contato completo entre eles. As guias se estendem por todo o comprimento do curso de abertura ou fechamento da cunha, permitindo-lhe ficar corretamente guiada.

As guias suportam a força gerada pela pressão do fluido atuando sobre a cunha durante o curso de abertura ou fechamento, antes do contado com os anéis de vedação, no momento em que ocorre o fechamento a força que estava sendo suportada pelas guias, é transferida para o anel de vedação a jusante.

Durante o curso de abertura e fechamento, a folga entre as guias do corpo e as guias da cunha pode ocasionar um contato prévio entre a superfície de vedação da cunha e a superfície de vedação do anel de vedação a jusante causando um desgaste prematuro da superfície de vedação com dureza menor e comprometendo a estanqueidade. As guias com a folga adequada também evitam que vibrações no obturador causadas pela turbulência do fluxo, danifiquem as superfícies de vedação dos anéis ou da própria cunha. A função das guias é tão relevante que a norma ABNT NBR 15827 em seu anexo A e a norma Petrobras N-2232, determinam que a folga total entre as guias no sentido do fluxo deve ser no máximo de:
a) Válvulas com diâmetros até DN 40 (NPS 1.1/2”): 1 mm;
b) Válvulas com diâmetros até DN 50 a 65 (NPS 2 a 2.1/2”): 2 mm;
c) Válvulas com diâmetros até DN 80 a 200 (NPS 3” a 8”): 4 mm
d) Válvulas com diâmetros até DN 250 a 400 (NPS 10” a 16”): 6 mm
e) Válvulas com diâmetros acima de DN 400 (NPS 16”): 8 mm

Se você gostou desse artigo, achou interessante ou se ele te ajudou de alguma forma, nos de um retorno para que possamos melhorar ainda mais os nossos conteúdos, enviem sugestões de assuntos para elaboração de posts, se tiverem dúvidas, por favor, fiquem a vontade para nos ligar ou nos envie a dúvida por e-mail.



Não se esqueça... A curiosidade é que move o mundo!

Acompanhe o grupo Micro Rio:
www.fb.com/microriovalvulas
www.instagram.com/microriovalves
www.linkedin.com/company/microrio/
www.twitter.com/microriovalves

Conteúdo relacionado: