Enciclopédia do Válvuleiro

Operação de montagem das válvulas industriais

Segunda Feira - 06 de Janeiro de 2020

operacao de montagem das válvulas

Cada etapa do processo produtivo das válvulas industriais é muito importante, existem pontos chave cuja experiência, treinamento, reciclagem e responsabilidade do trabalhador são fatores decisivos para que o produto final atenda a todos os requisitos de qualidade e confiabilidade esperados, hoje no nosso post, falaremos sobre a operação de montagem das válvulas industriais e todos os detalhes que envolvem essa etapa tão importante da produção.

O processo de montagem começa na separação das peças no almoxarifado, que é realizada seguindo um documento que dependendo da empresa recebe nomes distintos, O.S. ordem de serviço, O.M. ordem de montagem ou outros, geralmente o setor que gera esse documento é o PCP (Programação e Controle de Produção) que é vinculado diretamente com o almoxarifado.

Quando todas as peças estão separadas para realizar a montagem da quantidade de peças requerida, essas são enviadas para o setor de montagem, todas as peças são devidamente identificadas com seus devidos números de rastreabilidade que são registrados no documento que acompanha as peças, a identificação é muito importante pois é através dela que serão gerados os certificados de qualidade das válvulas, que é como se fosse a certidão de nascimento das válvulas, através desse documento é possível saber exatamente o material de todas as peças que foram usadas para montar o equipamento; é dessa forma que a rastreabilidade se torna efetiva.

Cada válvula recebe um número de identificação, que a maioria dos fabricantes chama de número de série, esse código é como ser fosse o RG ou CPF da válvula, através dele o comprador pode solicitar informações sobre a válvula diretamente com o fabricante, para por exemplo, fazer a solicitação de assistência técnica, compra de peças sobressalentes entre outros serviços.

Nas válvulas industriais do todos os tipos, existem uniões flangeadas aparafusadas, com juntas de vedação que podem ser resilientes, expirais ou metálicas, e para o bom desempenho dessa união flangeada, um dos pontos mais importantes é uma instalação correta. A junta pode ser adequada e estar em perfeitas condições de uso, assim como o alojamento da junta também pode estar correto, mas se os procedimentos de montagem não forem seguidos corretamente, a probabilidade de ocorrerem vazamentos é muito grande. Segundo Veiga (2019), é observado na prática que grande parte dos vazamentos ocorrem por erros na instalação, e é aí que entra o valor e a responsabilidade de bons montadores. O aperto dos fixadores deve ser sempre realizado em “x”, ou seja, alternadamente, e realizado de forma gradativa para que o esmagamento da junta seja uniforme, pois se o aperto for excessivo a junta de vedação pode ser destruída perdendo a capacidade de vedar, se o aperto for pouco, pode ocorrer afrouxamento da união e consequentemente vazamentos, existem tabelas de torque com os valores adequados a serem aplicados nos fixadores para que a união seja perfeita.

Se a vedação for através de o-rings, a montagem dos mesmos deve ser realizada com cuidado e seguindo todas as recomendações dos fabricantes para que eles funcionem como se espera também.

Cada tipo de válvula tem as suas particularidades, “segredos” e “macetes” na montagem, que se não forem realizados corretamente, podem causar perda de componentes, diminuição da vida útil do equipamento, vazamentos, aumento do torque de acionamento entre outros incômodos que causam muitos prejuízos para o fabricante, por esse motivo é fundamental a reciclagem constante dos montadores, o desenvolvimento de novas técnicas e dispositivos de montagem para a melhoria contínua da qualidade.

Se você gostou desse artigo, achou interessante ou se ele te ajudou de alguma forma, nos de um retorno para que possamos melhorar ainda mais os nossos conteúdos, enviem sugestões de assuntos para elaboração de posts, se tiverem dúvidas, por favor, fiquem a vontade para nos ligar ou nos envie a dúvida por e-mail.



Não se esqueça... A curiosidade é que move o mundo!

Acompanhe o grupo Micro Rio:
www.fb.com/microriovalvulas
www.instagram.com/microriovalves
www.linkedin.com/company/microrio/
www.twitter.com/microriovalves

Conteúdo relacionado: