Enciclopédia do Válvuleiro

Retenção de pressão na cavidade de uma válvulas gaveta.

Segunda Feira - 25 de Novembro de 2019

válvula acionamento gaveta

Quando a válvula gaveta é fechada, parte do fluido escoado fica retido na cavidade da válvula entre o corpo e o castelo, na posição aberta não ocorre essa retenção de fluido, e essa retenção ocorre nas válvulas com cunha flexível, solida ou disco duplo, pois as duas sedes vedam simultaneamente, essa característica desse modelo de válvula pode ser perigosa, porque existem fluidos que são expansíveis quando submetidos à elevação de temperatura, quando ocorre esse fenômeno o fluido aumenta de volume e automaticamente a pressão no interior da cavidade se eleva, como o fluido não tem para onde escapar ele vai forçar a junta de vedação entre o corpo e tampa, as gaxetas ou no caso de válvulas com os anéis sede roscados pode ocorrer vazamento por traz das sedes, ou seja, vai ocorrer uma falha em algum ponto de vedação.

A norma API 600 de construção de válvulas gaveta, em sua decima terceira edição de janeiro de 2015, prevê essa situação, porém ela deixa muito claro que a responsabilidade de evitar a sobrepressão na cavidade da válvula, é do usuário, o item 4.5 da norma diz o seguinte:

“4.5 – Válvulas com duas sedes, em algumas configurações de projetos, podem ser capazes de reter liquido na cavidade central da válvula quando ela esta na posição fechada. Se submetida a um aumento de temperatura, um excesso de pressão pode ocorrer, que pode resultar em uma falha nas vedações que limitam a pressão interna. Aonde essa condição é possível, é de responsabilidade do usuário providenciar ou solicitar que seja providenciado, meios no projeto, instalação ou procedimento de operação, que garanta que a pressão na válvula não exceda a permitida por esta norma para a temperatura resultante.“.

Portanto o usuário, o projetista ou o engenheiro responsável da tubulação deve saber com qual fluido ira trabalhar e no caso de ser um liquido expansível, essa pessoa é a responsável por providenciar que haja um dispositivo ou meio de se aliviar essa pressão quando ela chegar a um determinado patamar, através de uma válvula alívio, de segurança, bypass ou outro meio qualquer que impeça que a pressão suba a níveis críticos podendo danificar as vedações da válvula.

Um outro efeito indesejado do excesso de pressão na cavidade é o travamento da cunha entre os anéis, dependendo da geometria da válvula e da cunha, essa pressão interna gera forças que empurram a cunha entre os anéis fazendo com que o obturador fique travado entre os anéis dificultando muito o seu destacamento dos anéis.

Como podemos perceber, dependendo da situação é fundamental ter conhecimento sobre o processo no qual a válvula ira trabalhar para evitar essas situações que podem ser muito perigosas e causar acidentes e prejuízos.

Se você gostou desse artigo, achou interessante ou se ele te ajudou de alguma forma, nos de um retorno para que possamos melhorar ainda mais os nossos conteúdos, enviem sugestões de assuntos para elaboração de posts, se tiverem dúvidas, por favor, fiquem a vontade para nos ligar ou nos envie a dúvida por e-mail.



Não se esqueça... A curiosidade é que move o mundo!

Acompanhe o grupo Micro Rio:
www.fb.com/microriovalvulas
www.instagram.com/microriovalves
www.linkedin.com/company/microrio/
www.twitter.com/microriovalves

Conteúdo relacionado: